Resolvendo Todos Os Problemas Do Windows E Outros Programas

AT&T compra licenças sem fio da Verizon por US $ 3,3 bilhões

AT&T Wireless Group hoje anunciado que assinou acordos com a Bell Atlantic Corp., Vodafone AirTouch PLC e GTE Corp. para comprar licenças sem fio de propriedade dessas empresas em San Francisco, San Diego e Houston por um total de $ 3,3 bilhões.

Os acordos com a AT&T seguem um movimento da Bell Atlantic, Vodafone e GTE para combinar suas respectivas operações sem fio em uma única empresa chamada Verizon Wireless (veja a história). Por causa das fusões - que devem ser concluídas até o final deste mês com a adição da unidade sem fio da GTE - a Verizon teria dois negócios de celular em cada uma das três cidades.



No entanto, isso é proibido por lei federal. Para evitar entrar em conflito com a Federal Communications Commission, a Verizon está vendendo uma licença duplicada em cada cidade para a AT&T Wireless. “Tínhamos duas licenças em cada mercado”, disse o porta-voz da Bell Atlantic, Jim Gerace. 'Tivemos que desistir de um.'



como posso fazer meu laptop funcionar mais rápido

O Departamento de Justiça dos EUA em dezembro passado definiu a venda das licenças duplicadas como condição para a aprovação do plano de criação da Verizon Wireless. Em San Francisco, a Verizon planeja manter uma licença que anteriormente pertencia à GTE, com sede em Irving, Texas, e vender outra que havia sido propriedade conjunta da Bell Atlantic, de Nova York, e da Vodafone, de Londres.

Em San Diego, a GTE possuía uma licença que agora será vendida para a AT&T. Uma segunda licença, que era propriedade da Vodafone, está sendo mantida pela Verizon. Em Houston, outra licença de propriedade da GTE está sendo mantida pela Verizon, enquanto uma parceria Bell Atlantic-Vodafone, PrimeCo PCS LP, está sendo vendida para a AT&T.



copie arquivos do pc para o android

As operações combinadas que devem ser compradas pela AT&T atendem a mais de 1,3 milhão de clientes, de acordo com a Bell Atlantic. Cerca de 1.400 funcionários estarão envolvidos nas transferências, que devem ser concluídas até o final do ano.